terça-feira, novembro 07, 2006

Se te dizem

Se te dizem um segredo e você está disposto a realmente não contar esse segredo, você se sente importante. As coisas fluem como devem fluir, mas não fazem como queremos, o quê, quem? Sei lá. "O medo é cultural". E se se abstrai dessa cultura enraizada na barriga, e se se morre filosoficamente sem enlouquecer, pois é o que a sociedade pede aos artistas: morrer, um pouco mais de autocontrole, loucura sadia, loucura comedida, nada de loucura bandida embora essa acaba por aprender a sobreviver, tudo parece normal, tudo parece quase irreal, mesmo a dor que dói na pele, ou angústia se tornam mais suportáveis. Sei lá o que é silêncio o que reverbera dentro de mim sem dizer nada, sem se despedir mesmo quando durmo em sonho, não diz nada. Mas de madrugada, a porta do quarto se abre e aponta um brilho de outro mundo aqui mesmo na terra, o sol Shambala, o Zen, o Nada, e o sono vem novamente.
.
Ein von die Viel

Um comentário:

liberté disse...

O desejo do sono traz um real realidade tranquila em que não precisamos viver e gastar energia, não pensar, não comer, não viver, mas o sol vem e com ele todas as resposabilidades que precisamos combater de uma forma mais natural e tranquila, é assim meio zem.