segunda-feira, julho 02, 2007

Abalada Idiossincrasia

No embalo desse eterno momento
o ciúmes, um afago, um apego,
um beijo
Há cumplicidade entre dois seres
nasce e morre e cresce
o homem
Se o meu corpo falasse
e minha alma fosse algo
além de mim mesmo
restaria apenas
o desejo

Um comentário:

liberté disse...

Muito bom...em tempos não lia nada seu, que fosse comum tanto como original...