segunda-feira, março 24, 2008

(f)ato consumado

Hoje saímos dar passear, mas o meu carro foi apreendido no trevo de Ouro Preto. IPVA vencido. Cronos ajudou. Pegamos carona e logo em seguida pegamos o ônibus que nos deixou próximo ao Dalva. A meu pedido fomos tomar uma cerveja para aliviar o stress e aproveitar a companhia um do outro. Mas afinal, quem somos eu-e-ela? Ontem, na sexta-feira da paixão, não queria deixá-la ir, como antigamente e quando cheguei em casa não quis dormir, fiquei pensando confuso, paranóico.
No sábado de aleluia, depois de passarmos a tarde juntos, no chuveiro chorei sentado com as mãos na cabeça sem saber o que estava sentindo. Um desapreço atroz brutal inumano desalmado bárbaro feroz incapaz insuportável insofrível lacerante violento sanguinário selvagem. Brotam coisas desse órgão eufemístico chamado coração. Como? então fico preso à sua atmosfera energética, preso a você. Não tenho mais o poder de opinar em nada e nem sou capaz de imaginar uma fuga dessas trevas que não me levam a ela. Eu sou a mão que não consegue te tocar. Sussurrar no seu ouvido o que você quer ouvir. Deixar-te louca e ficar louco por você. Mas amanhã? Dorme só. Uma saudade enorme da sua pele que beijo com lágrimas e inspiração. Transformei-me em um passado ruim. Lá me sentia longe de casa, você sabe. Sentia-me distante e desiludido. Certamente sou mal visto pelas noites em que tentei morrer, na alegria e na tristeza. E isso me deixou triste, saber que as pessoas mudam em poucos meses. Seria isso então? Eu que sou um malabarista, um acrobata que salta para a morte. Esse torpor que devolve ao meu pensamento uma alegria nostálgica de uma manhã ensolarada, vendendo pão no meio dos artistas, intelectuais e das peruas dos viados dos coroas. Fogo liberto.
Fogo calado. Silencioso fogo fátuo. Ainda queima. Teima em residir em mim como se ainda no sonho e acordado tenho medo. Com o passar dos anos vou te perdendo. Eu te perdi, minha Vênus...
>¨<

3 comentários:

caiocito disse...

Esteve com "ela"?

Gusta, quero dois convites para a ópera, caso contrário não devolvo seu boné.
abrazoz.

Papagaio Mudo disse...

Claro! e vai com quem? com a sua mãe?
Assim que estivermos operando.
Abraço.

>¨<

caiocito disse...

Vou convidar a leh, se a minha mãe recusar.
tanx pelo dois convites.