quarta-feira, março 26, 2008

Trinta anos essa noite

Pale Blue Eyes original. Anjo, ajo mecanicamente, mas quando sou chamado à razão, sinto sua falta, uma coisa que a razão desconhece. Meu corpo todo sente a sua falta. Além dessas palavras selo meu dia com coisas mais pragmáticas. Digo “eu te amo” e pouco me importa se essas palavras atrapalham ou ajudam. Importa que, passado tudo que vivi e sofri tudo que fui obrigado a ouvir, outro a se o que era. Muito melhor, mais sábio e com muito mais cautela. Importa dizer o que pode já não mais fazer sentido, mas que está preso em meu peito esse: EU TE AMO, com todas as letras e tudo que pode acompanhar o amor, agora. Penso que não chegamos até das Ende, mas deixe isso em segredo entre nós. Deixe no limbo das suas emoções onde ainda repousa alguma coisa boa sobre mim. Quanto ao fato de sermos confusos eu digo que a minha experiência agora não procura mais problemas. O começo de uma década para mim que completo trinta anos de idade, traz soluções para os problemas que travam meu caminho. Quem pode me julgar, ahm? Fiz muita coisa boa e ajudei muita gente, mas tenho méritos íntimos que só eu contabilizo. Diga-me quantas vezes você velou meu sono, em desespero com a minha “doença”, que eu te digo às vezes que te acolhi nos meus braços, te confortei em meu colo, te dei carinho quando ninguém mais. Logo florescerá um novo começo. Gestalt de Hegel que nasceu em Stutgart em 1770 e faleceu em 1831, vítima de cólera.
>¨<

5 comentários:

Papagaio Mudo disse...

Por favor, não seja imparcial.
Desse ato fictício já não guardo mágoas nem desejos, apenas o grande mistério que é o amor.
O resto é literatura e uma forma de externalizar "a dor que me sufoca", lembra? Você não sente o mesmo?
Ich liebe dich,
mein süsse.
>¨<

Cris Moreno disse...

Que lindo, PPP (papagaiopiratapirado). digo, as suas palavras. Ah, tb o que vc está sentindo, ora bolas. Isso é vida. Não se preocupe, não existe a imparcialidade. Espero que ela ou ele(rsrs), seja parcial para com vc. Ai sim!
Sabes, nunca conheci o amor. Tudo meu é prático. Cerebral. Extremamente exigente comigo mesma. Não é filosofia de vida. É que não deu pra mim...é isso! Paciência, fazer o que?
Se eu tivesse que fazer uma declaração de amor, não seria "eu te amo". Diria "está tudo sob controle". Quando tudo é perfeito. Exato.
Hegel,Hegel.."Deixe no limbo das suas emoções onde ainda repousa alguma coisa boa sobre mim"...caramba, o bichinho está de joelhos, em cima do milho, o que é ainda pior. Não é perfeito? Exato? Caramba, isso é muito lindo porque é a vida. É o teu coração dizendo: cara eu estou aqui e não é de graça!
Adorei o relógio do seu blog e também aquele sinal que faz no final dos textos - >¨< !

Beijos, PPP.
Bom dia.
Bom trabalho.

Anônimo disse...

comentários pessoais vão por e-mail...
bjo

Anônimo disse...

Cris, adorei o seu comentário, também me identifico com esse "está tudo sob controle"...
felicidades pra vc
bjim

Cris Moreno disse...

A blogosfera é maravilhosa. Podemos falar de tudo e com todos. Não se preocupe anônimo. Esse é o grande lance desta ferramenta. Nada é vendido e escondido.

Beijos aos dois anônimos.