segunda-feira, abril 07, 2008

Ende

O olhar... olhar e não ver. Ver mas não compreender. Quero enxergar além do que meus olhos podem ver. Então transformo isso em imaginação. Sofro imaginando porque rejeitamos o amor. Sinto-me rejeitado assim como um dia rejeitei, também neguei alguém que me amava. Por não ser a pessoa “ideal” naquele momento. Sinto-me parte do círculo das frustrações como naquele famoso poema do Drummond. Sinto não ser a pessoa “certa”. De perto, conheci suas virtudes e seus defeitos. Monstros ainda me rondam. Ah, como eu nunca consegui o amor de Iákov. Eu não fui amigo? ou não me deixaram ser, pois a agenda do menino vive sempre lotada, ou mesmo ao lado da mãe, sóbrio, homem. Deus, em ti que muitos crêem peço o melhor caminho para essas condições atribuladas. Porque Você me parece tão injusto... sabes que creio que nunca vou encontrar, nessas tentativas frustradas, alguém “compatível”, como você mencionou. É demasiado idílica essa ilusão. Como sonhar com as atrizes de novela. O susto que levava todos os dias em acordar sem você. Sigo ligado à sua imagem, sua energia. Você continua arredia, fazendo o que quer. Tentei compensar um sai o que não fui. Devolva-me o tempo que você tomou e faz redimir um pouco de ternura por mim. Volto pra casa em frangalhos. Não é revolta, é a realidade que vivemos juntos, se ao menos te fiz sonhar e despertei em você a vontade de ser livre. Sinto-me engaiolado, e a vida essa ilusão perdida. Fragmento de um discurso além das noites. Sinto-me uma merda, assim com como todos diziam quando você me conheceu Ele não presta! por isso fujo das pessoas assim como elas fogem de mim, com medo.

>¨<

41 comentários:

Papagaio Mudo disse...

Já que ninguém comenta, eu mesmo serei obrigado a fazer algumas observações.
Será que ninguém passou por aqui? será que essa imagem inibe o leitor? estejam uns com raiva, outros com inveja, outros com indiferença, outros que não dizem porque não querem dizer e outros que estão cansados desse melodrama mexicano.
Será que, por todas essas razões ou outras que eu desconheça, as pessoas não comentam ou não entram mais aqui?
Fico sentido em abrir essa gaiola e ver que não há palavras novas e que o papagaio continua mudo.
Não deixarei beijos nem marcas de bigode. Assinarei com uma pincelada de mágoa.
Tenho dito.

liberté disse...

Bom, não fica magoado com a gente, não. Cada um na sua marca de cigarrro e é isso aí.
Hoje o mais interessante foi o lançamento brazileiro; A fábrica acriniana de Camisinhas de puro latex do seringal. A primeira brasileira.
Does your draws wear condon?


PS: Só agora percebi o pop-up da janela d cometários..

Eta percepçao acirrada!

Cris Moreno disse...

Oi, Gustavo

Cris Moreno disse...

tudo bem por aqui?

Cris Moreno disse...

Se tem coisa que adoro fazer é deixar comentários nos blogs

Cris Moreno disse...

A imagem está sensual..ai.ai.ai...perigosa mesmo!

Cris Moreno disse...

Sabes que usei esta posição?

Cris Moreno disse...

eu também estou uma merda... rsrs

Cris Moreno disse...

mas você não presta mesmo ou só dizem por ai? rsrs

Cris Moreno disse...

faltou o "não" - sabes que nunca usei esta posição...aliás é o "nunca"

Cris Moreno disse...

Ô meu bichinho, não fique assim tão aborrecido. Você é uma das pessoas mais doces que conheço. Tudo passa e rápido. Você ficará bem.

Depois eu volto. Coloque música, Gustavo. Ah, e poesia tb... rsrs

Beijinhos.
Até mais tarde.

Cris Moreno disse...

Gustavo, uma pergunta, aliás duas:

Cris Moreno disse...

Na sua borracharia e daquele "menino", tem posters de mulher nua?

Cris Moreno disse...

Como a gente faz para achar uma agulha no palheiro? Pois é...

Cris Moreno disse...

Gustavo...Gustavinho...esta imagem me deixa maluca...maluca...maluca! Acho que vou tomar banho... rsrs

Papagaio Mudo disse...

Acho que n�o, Cris.
Quem n�o presta � a humanidade.

Papagaio Mudo disse...

maluca!..maluca!..maluca!

>¨<

Cris Moreno disse...

Gaiola...legal isso...papagaio mudo...mais ou menos...

Cris Moreno disse...

mudo? rsrs

Papagaio Mudo disse...

Usaste ou aliás nunca?
essa posição...

>¨<

Papagaio Mudo disse...

imagino...

Papagaio Mudo disse...

um dia conto a história da mudez do papagaio...

>¨<

Papagaio Mudo disse...

Achar agulha no palheiro?
bem, às vezes por descuido ou por acaso a gente encontra, mas é muito difícil, principalmente se a agulha te encontra (espeta) antes.
às vezes acontece...
já reparou que tudo é "às vezes"?
tudo é provável, possível e sempre acontece "às vezes". Nem que seja uma vez a cada mil anos.
Phoda e imprevisível, (às vezes)

>¨<

Cris Moreno disse...

rsrs

Nunca usei esta posição...hã...hã...agulha espetar?...cumã? às vezes?...Você está em saca? Agora?

Cris Moreno disse...

saca?rsrsrsrs


casa!!!!!!!!!!!!

Ai Gustavo...

Papagaio Mudo disse...

Me engana não...
sim, estou em casa, saca?

>¨<

Papagaio Mudo disse...

Moreno,

Sei que é indelicado, mas qual a sua idade?

>¨<

Cris Moreno disse...

Você "às vezes" é indelicado...rsrs Eu não gosto de falar sobre a minha pessoa. Imagem, idade, família,...Olhe, eu não sei como vc é. Quantos anos tem. Se já foi casado, etc e tal. Porque não precisamos disso. Eu só preciso amar as suas palavras, o seu pensamento, a sua sabedoria, inteligência...isso me basta. Não tenho ninguém porque não quero. Quase não falo no blog, um pouco por causa disso. A minha última experiência me deixou traumatizada. E isso faz tempo. Esse meu jeito de ser na blogosfera, de conversar com todo mundo, brincar com as pessoas, é o mesmo na vida aqui fora. E a minha atitude é a mesma tb. Recolho-me. Você inicia uma relação que pensa que é maravilhosa, mas, mais lá na frente, tempo não muito distante, os seus movimentos são controlados. Em todos os sentidos. Desde a roupa que vc deve vestir, os amigos, até porque vc sorriu quando estava dormindo. Você acha que a minha vida é diferente fora da blogosfera? Não. A porrada é a mesma. Olha, não sou bonita. Mas eu acho que é o meu jeito desligado das coisas da vida que mexe com as pessoas. Sei lá. Evito sair de casa faz tempo. Às vezes saio com uma amiga, é muito difícil, mas a gente sai pra conversar, beber uma cerveja, conhecer pessoas...e o diabo é que não sei como descobrem o meu celular, meu trabalho...e tudo se transforma em inferno e a minha amiga tem que segurar as pontas. Então, a gente se encontra na casa dela pra conversar e beber vinho, cerveja, sempre com outros amigos casais, é claro...já pensando em evitar problemas. Gosto de conversar com as pessoas. Gosto de conhecer gente. Mas não as quero para mim. Não quero nem falar de "amor" porque já falei isso aqui. Mas te confesso que algo mudou em mim na blogosfera. Algo mexeu comigo. Como posso te dizer, o meu primeiro discurso aqui, se lembra? "Tudo sob controle" ? Acho que estou caminhando para isso. Pela primeira vez. Tem sido um movimento diferente das peças. Um movimento que me faz parar para pensar mais do que das outras vezes. Um movimento que me faz ser mais cuidadosa, mais criativa. Um movimento que me faz, por incrível que pareça, baixar a cabeça em certos momentos. Recuar. Retomar. Buscar. Um movimento que tem me deixado sensível demais. Mas também te confesso que é só para sentir. Não é o meu jogo. Esse jogo não é meu. Reconheço. Mas, acho que sentir já me deixa muito feliz. Afinal, também tenho coração. Aleluia. Amém. Bem, esta é a minha primeira impressão. Vamos ver mais adiante como me movimento.

É isso, Gustavo. A sua casa sempre tira as coisas de dentro de mim. Já percebeu? Não, você consegue isso, porque deixei um comentário imenso pra vc na minha casa tb.

Estou na área.

Papagaio Mudo disse...

Cris,

"Mi casa su casa"

Beijinhos virtuais, daqueles de coçar o nariz,

>¨<

Cris Moreno disse...

Coçando o nariz, então... rsrs

Beijinhos, Gustavo.

Estou fazendo um texto para uma imagem que encontrei na olhares.com.

Você já foi lá? Na olhares.com? www.olhares.com... é muito legal!

<">

caiocito disse...

é... não o o obstante te (gaguejando)... não obstante (deixando os óculos cairem). A imaginação é... a internet é... q a...é... e o mundo virtual são... é... enfim, e reintero tudo isso que eu disse.

Menina do mar disse...

Oi papagaio mudo, cheguei aqui através do blog da Cris, e Adorei! Os meus parabéns poreste cantinho maravilhoso...
beijos

Papagaio Mudo disse...

Oi menina do mar,

Apareça mais por aqui.
Gostaria de conhecer o seu blog...

beijos,

Gustavo

>¨<

Menina do mar disse...

Com muito gosto.
Vou-lhe enviar um convite.
Beijos e obrigada!

Anônimo disse...

deixei coments em alguns textos passados, é q só hoje consegui por minha leitura em dia... rs

sabe q outro dia mesmo estava lembrando de Gradiva? personagem marcante, interessante
mistério...
lembra qdo me apresentou a ela?
adorei!

bjo nesse bigodinho de gatinho

Cris Moreno disse...

Boa noite, Gustavo.

Beijinhos.

<">

Papagaio Mudo disse...

nãaaaaaaaaaaaaao,

Boa Tarde!. . . madrugada . . .

>¨<

Cris Moreno disse...

Por que quando venho aqui fico maluca...maluca...maluca?

Beijos, Gustavo.
Bom dia.

Saudades.

Cris Moreno disse...

Gustavo, onde está você?

Beijos.
Boa noite.
Boa tarde.
Boa madrugada.

Coloque um post novo.

Papagaio Mudo disse...

Prefiro números ímpares.

Cris,

Explica por favor esse
maluca...maluca...maluca

Beijos,

>¨<

e também, Saudades.

Papagaio Mudo disse...

Este foi o post que me rendeu mais comentários.

>¨<