sábado, maio 17, 2008

do poeta

ao olhar do poeta.
a inquietante personalidade de Arthur Rimbaud (1854-1891) já entrou, há muitos anos, na categoria dos mitos. A sua figura adolescente vira-se, desde o fim dos tempos contra nós, injuriando-nos, crispado pela cólera que se revolve em seu espírito, oferecendo-nos uma imagem única daquilo que o autor entende por literatura. Aos dezanove anos troca a sua obra rebelde, revolucionária e vidente por uma vida de aventureiro. É quando deixa de escrever, mas era então já o autor que mais caminhos tinha encontrado para a sua expressão.

>¨<

2 comentários:

thais disse...

oleo/ sobre tela- s/n

Papagaio Mudo disse...

não sei nem faço idéia.
beijos,

>¨<