sábado, maio 31, 2008

Tag der Blume

Vou me despindo do passado. vou me despindo das coisas que atravancam meu caminho, eles passaram, eu passarinho. efeito cebola. vou me despindo das coisas ruins e relembrando coisas boas e fatos alegres, pequenos momentos felizes que não observei direito naquele momento.. vou esvaziando minha mente das coisa do passado foi o eu que ficou para trás. registrados meus erros e aprendizados. magoas mútuas que hoje são pretérito. hoje minha voz fala somente o que pondera meu ser racional, creiam. não digo que me santifiquei de outra pra outra, mas, sou dono da minha fala, responsável por minhas palavras, responsável pelos meus atos perante o Deus que há em mim. Diante de Deus perante a mulher perante a lei a moral e o espelho. a casca vai saindo e deixando a velha pele pra trás. cobra que não anda não engole sapo. um corpo umedecido e renovado ao sol d Sonora. saudade assim meu remédio escreve. descompacta e desmemoriza. digo assim palavras essas poucas, cansada de sofrer, ocas vagam. Despindo o véu da saudade em planos verticais horizontais diagonais. no silêncio da quinta dimensão. assim melhor. metas vezes a sina desde que o céu possa sonhar. assim como um vento eólico erosivo dilapidante. diga ao tempo que lálálá.
>¨<

Um comentário:

caiocito disse...

ok, gusta. Eu acredito.
Mas continue olhando as meninas pela fechadura da porta. Não é pecado!

abrazoz e amém(doim)