segunda-feira, maio 19, 2008

o Dia

existe apenas um jeito de subir. mantidas as rotas de fuga, tenho que ir. seguindo o "crescendo" (movimento sinfônico) de um exercício diário de paciência. todos e todo mundo nosso potencial contido na bunda das formiginhas operárias. assim seguimos fazendo a revolução em nossas vidas e admitindo que um dia, apenas um dia... , faremos o que for necessário para algum instante de glória, pouca que seja. e por merecimento ficaremos na mesa depois depois da sobremesa. Fênix, sinto em te dizer mas nós somos os últimos da fila. tenho que ir... descontente da própria burrice (negligência) sigamos!
>¨<

5 comentários:

Menina do mar disse...

Ufa! que dia...

Papagaio Mudo disse...

e que dia! estou pagando por ter sido um menino mau. "como coisa q se regenera/ outro a ser o que era"
4:44 trecho do livro.
beijos e boa semana,

>¨<

Menina do mar disse...

eu quero esse livrooooo
:-(

Karla Oliveira disse...

Oi Gustavo
adorei a nova cara do papagaio mudo!
aqueles trabalhos são da turma que fez o curso comigo.
brigada pelo pitaco, quanto ao meu caminho no cinema... sei lá!
bjos
boa semana!

Cris Moreno disse...

Gus, estás melhor?
No texto não tem a escada. Acho que é por isso o dilema.

Beijos.
<">