quinta-feira, maio 29, 2008

a real

Sinceramente dei o start na minha vida. segunda gestação. foi sofrido admitir. estive tão perdido, com sentimento iconoclasta (já que eu não posso mudar o mundo, quero destruí-lo)tanto tanto que feri a pessoa que mais amo, estive me sentindo completamente sem chão para dar um pouco de orgulho da nossa capacidade. fora outros conflitos maiores, além das nossas forças. sem chão para apoiar-me quis agredir como se me fosse direito apontar o dedo a alguém seja quem seja. sei que, magoei a pessoa que mais amo e ainda está e ainda está magoada. aquele q sente que a sua moral (porque a pessoa não é o João, é a moral do João) se sente traída humilhada com sua moral manchada e jogada aos porcos, sendo ele um ser pouco evoluído, tende a querer destruir aquele que causou os danos. eu confesso que incidi nesse erro. pela primeira e última vez. Mas isso foi antes do start, antes da chocadeira elétrica, antes do rebirth/renascimento que estou vivendo. sem menor vergonha e com a maior dignidade de saber o meu valor, saber quem eu sou. Agora sim, o que me motiva é mais do que nunca eu mesmo. amo-me para que o copo faça transbordar. ao próximo como a ti mesmo. pode não acreditar, mas eu não corro em busca de um troféu. não seria justo com o troféu nem eu ficaria feliz. com os júbilos da vitória anônima, o campeão pode ter vencido o campeonato, quem sabe? por antecipação, sem mesmo subir ao podium. o segundo ou terceiro lugar podem estar na briga pela liderança... se não estiverem estão no esporte errado. não seria justo com o troféu e nem eu ficaria feliz. corro para ser Übermensche - para ser campeão. Vohlgeratenheit. você acha que eu sou como Sísifo? que foi condenado a carregar morro acima a pedra que sempre tornava rolava morro abaixo, por toda a eternidade? pensamento existencialista, êpa !.. que sou aquele que sofre um amor Walt Disney? ultra-romantico-apaixonado? que crê piamente no amor platônico ou impossível? posso ser espanhol posso ser passional mas sou não burro. definindo minha vida. preciso definir minha vida para cumprir minha missão como homem. corro para transbordar o copo, ainda não aconteceu, mas quando isso acontecer, quem sabe minhas idéias já seram outras? busco insistentemente estar bem comigo mesmo. a cada, dia todo dia. paz em tudo. tudo em paz...

moço feliz

9 comentários:

Hellen Rêgo disse...

Viva!
Na vida tudo tem uma razao para ser como é.
muito bom qdo agente consegue ver, e reconhecer que errou e voltar atras.
bom saber também que correr atras do trofeu nem sempre é o principal.
melhor ainda saber que o amor só é perfeito em walt-disney. e, mt, mt melhor é viver um amor de verdade, com todas as imperfeições que lhe fazem parte.
tudo tem uma razao de ser pq todos temos uma missão para cumprir.
muita paz para vc.
:)
bjinhos

Plí disse...

esse é o momento de expanção em que vc precisa sair pra ocupar um outro espaço já que neste vc não cabe mais. é um verdadeiro ritual de passagem.
achei emocionante.

Plí disse...

expansão .... ai ai, odeio errar!

Menina do mar disse...

Muito bem Sr."Moço feliz"!
Gostei de ler :-)
Beijos e bom fim de semana!

Hellen Rêgo disse...

A mudança é indispensável.
siga o caminho.
bjos

Papagaio Mudo disse...

Bom fim de semana!
menina do mar!
beijos,

>¨<

Papagaio Mudo disse...

Hellen,

mudar é indispensável, nem sempre os objetivos. o meu objetivo é ser feliz.
beijos,

gus

Papagaio Mudo disse...

"mudar" para MUDAR. prosseguir...

>¨<

Papagaio Mudo disse...

neun ist besser.

>¨<