quinta-feira, junho 19, 2008

Amanda

como é estranho não ter palavras. é como o vazio. branco, ausente. como é estranho sentir saudades de alguém que eu nem conheço. como é estranho ser marcado por um sorriso tênue e uma beleza clássica. a sutileza das palavras vocalizadas como pétalas de rosa. e que rosa seria essa? uma rosa colombiana. Um bouquet... e como é estranho. ficar encantado por sua ausência. como se diria balzaquiana? um espírito tão evoluído. entro na primeira classe com bilhete da segunda. a crença ilumina minha senda e sobre o céu das margaridas ando. a mudez, faltam-me palavras assim como faltou-me a sua voz. desejo dessa amizade construir um grande relacionamento. para isso conte com o meu sorriso e tranquilidade. pode contar pra proteger da solidão. nenhuma conclusão, não sou concludente. em meus critérios, ameno pra você, mas só pra você, frêmito efêmero da natureza desconecida, total mistério. a ígnea flama flui em eflúvios.

>¨<

5 comentários:

Papagaio Mudo disse...

não consigo! sou sempre o primeiro a comentar, mas no final não digo nada...

>¨<

Anônimo disse...

ansiedade.
eu ainda acho q vc é um cara romântico, quase cafona! rs

Papagaio Mudo disse...

ei anônimo(a),
é certo! esse texto ficou bem cafona mesmo. e romântico? sim... e o mundo precisando de gente mais pragmática.
poetas filósofos e pensadores são suicidados pela solidão. se matam entre si de tanta cafonice.
Você, anônimo(a), acha que eu devia matar esse romantismo em mim? como eu faço? me ajuda!
alguma sugestão? opinião?

???

agora eu sou quase cafona = brega
romântico = alienado
ou vice-versa...

Papagaio Mudo disse...

romântico, você acha?
eu tenho certeza.
isso me faz mal, porque, tens razão, sou ansioso e não vivo a vida. sabe que eu conheço rios e montanhas pelo mundo, mas sair de si mesmo umá arte. viver em si mesmo é uma questão de caráter? o espírito nidado ao corpo. Acha que eu "viajo" demais?
onde mais longe e mais alto eu vá, mais perto eu chego de mim mesmo.

P. disse...

Oi,
sou uma metralhadora ambulante.

eu considero uma virtude ser romântico.

eu não sei o tipo de sujeito que vc é, de fato quando li esse texto te imaginei em aguma situação em que vc faz uma flor com guardanapo de papel em algum restaurante e ainda diz " eu te amo", e isso é muito cafona!!! rs

eu vivo muito fora da realidade.

ao contrário de vc, não conheço rios e montanhas pelo mundo, mas não consigo olhar muita pra coisa fora de mim.

mas em geral gosto do seu texto, acho q tem fluidez.
não é sempre a mesma coisa, há altos e baixos e isso me atrai.

eu tenho é medo de comentar.