sábado, junho 07, 2008

P A Z

Cada dia que passa sinto-me mais forte. Estranha essa coisa d fé de esperança de um futuro bom. Escrevo de forma a despejar cada palavra de forma a tornar sólido um pensamento e um sentimento que está mimetizado dentro. desse sentimento Escrevo de modo tonitruante desenfreado frenético ridiculamente ritmicamente impacientemente involuntariante incessantemente, daí me canso e me acalmo. Minha mão rola pelo papel possuído por um calor magnético desconhecido estranho. a cada dia sinto-me mais forte. tento elevar-me ao ponto mais alto Russian Lullaby meus amigos vão me dando a direção da prosa. puro impulso grita de alegria no olho do furacão. “deixe esse regaço/ brinque com meu fogo/ venha se queimar” não tenha medo não faça manha. quero te proteger da solidão. sabe? te proteger. de te tomar aos meus cuidados, meus carinhos mais do que hoje conscientemente eu possa tratar-te como uma pérola que não querei perder jamais. escreva um nosso beijo apaixonado no quadro das boas lembranças. Haja por seu por nos como se amanha não houvesse pois cumprimos os nossos deveres as duras provas os males as fases Revolta Apatia Entendimento agora só desejo coisas boas. E em primeiro lugar tenho feito-me coisas boas. “Faça como eu digo/ faça como eu faço” vivendo a ordem e a ordem é estar bem e seguro. Miro a mim. acerto-me o alvo.
>¨<

5 comentários:

Papagaio Mudo disse...

sem comentários.
dizem que o meu texto está pesado.
vocês acham?

>¨<

p disse...

tá vulnerável.

Hellen Rêgo disse...

Para se buscar as perolas é preciso se fazer bem, tambem.
Vc é qm tem que sentir se esta pesado ou não!
:)
Abraços

Papagaio Mudo disse...

a insustentável
leveza
do ser

>¨<

caiocito disse...

é o blog que estava. com aquele layout e tal.