segunda-feira, setembro 22, 2008

Banzo de arengueiro

Hoje estou bêbado como um ganso, como um marreco voador. Vejo tons de rosa em tudo que vejo. Ai meu coração porque você foi fraco assim? Sinto Ca vê mais os cheiros da polinésia Francesa e me aproximo desse mistério como se não fossem doces mistérios as frutas e frutos e cores, cor de terra nas peles das mulheres de Gauguin, e quanta luz, meu coração tão desalmado. Eu não peço perdão porque eu não me arrependo de nada. O arrependimento é um afecto humano demasiado humano. Nessa janela tão imensa e minimalista, sinto os tons de verão chegando. Nessa janela tão minimalista invadem as nuvens e o vazio da meditação, quem me dera. Acendo um cigarro. Vejo a linha do sol claramente se expor sobre o muro a minha frente. Árvores solitárias, cada uma de uma espécie, salvam a paisagem com sua vida de nostalgia outonal. Desabrocham cores e sua cabocla virá. Virá com sua pele vermelha como terra. Virá com sua alma caiba, virá ler para mim o manifesto antropofágico, vira com suas cores e alegorias de francesa detida na estação de trem, virá como carrasco e como refém. Te espero com a cabeça inchada com a lavra da terra de um cigano com o meu mal humor verborrágico que irás livrar desse engano, de simplesmente ser.
>¨<

11 comentários:

Menina do mar disse...

Que bebedeira mais romântica ;-) Mais gostosa Rsrsrsrs
Nadei até aqui pra deixar o meu beijo Poeta!

roserouge disse...

Burp!

Papagaio Mudo disse...

Um grande beijo, menina do mar.
muac!

>¨<

Hellen Rêgo disse...

Vez por outra ha uma penumbra que deixa nossos corações fracos assim...mas no final da s contas é tao bom que nada precisa ser muito nítido, não é mesmo?
;)
bjos

Papagaio Mudo disse...

Vez ou outra há uma (ou várias) perguntas que nos deixam coração forte assim, mas ao fim das contas tudo é disperso e derradeiro,tudo é incerto, nada é inteiro.
Beijos,

>¨<

Menina do mar disse...

Profundo... de que garrafa bebeste pra ganhar esta inspiração?? Também quero!!!

Papagaio Mudo disse...

Nietzsche dizia que a vida é como o vinho: para ser bebida em pequenos goles, mas as grandes golfadas também são boas, porque embriagam mais rápido.
Abraços ao mar, menina


>¨<

Menina do mar disse...

Serão entregues Poeta!

Papagaio Mudo disse...

Obrigado!

>¨<

Bruno Nunes disse...

Grande Gustavo!
Bons ventos pra ti!!

Saludos!

Papagaio Mudo disse...

Hola Bruno,

Grande pérola da ilustração!
Que bons ventos te guiem e que seu orixá te proteja!
Abs,

>¨<