domingo, janeiro 04, 2009

Clichês


Alguns dias são mudos. Esqueço que mais mudo fico eu. Refluxo de palavras e páginas lidas, coisa muda. Esse inverno será seco como mein Herz, infrutífero como os Alpes da Suíça, infértil como o deserto do Saara. Voltarei ao início, dando círculos. Até que chega a hora da linha divisória. Tarde uma nuvem rósea lenta e transparente. Sobre o espaço, sonhadora e bela! Preso feito marginal de uma vanguarda tardia. Nada mais te faz mal se você se entrega ao silêncio of a dawn. Sim, a paciência é virtude das virtudes. Esperei demais em virtude das mulheres. Esperei que resolvessem seus problemas, seus dilemas, enquanto isso nunca aconteceu. Vejo seus olhos sorrindo quando digo algo que você quer ouvir. O outono apenas começou para mim. É o início de um tempo desconhecido. Como lidar com a solidão adulta? o que, lato sensu, é uma arte. Cuba choraminga como uma mulher velha.

>¨<

10 comentários:

liberté disse...

estou muda tb, mas de falta de voz.
o joelho melhorou.

a paciência, aumenta com os anos.

Os Limites são como tendões que se arrebentam e doem como uma explosão.

Ariane disse...

Sozinho sou
só um vão
espaço sem
espaço em
oscilação
sou esparso
em ser escasso
só luta
só lida
solidão
nos dão...

Obrigada pela visita no blog!
Abraço!

Papagaio Mudo disse...

que lindo Ariane.

Adoro poucas palavras que dizem muito. Obrigado por retribuir a visita! Faremos o link para nos visitarmos sempre. Feliz Novo Ano! Abraço,

Gustavo

Menina do mar disse...

Olá Poeta!
Tou de volta, espero lá no canto a visita prometida!
Beijos

Jéssica * disse...

Adorei o Blog!

vlw pela visita ;)




bjjos

Jéssica * disse...

Haaa quase me esqueci de comentar!

Seus TExtos são F-A-N-T-Á-S-T-I-C-O-S!!!!


;)

Kivia Nascentes disse...

é clichê dizer "não sei nem oq comentar". mas com o tempo os clichês ficam cada vez mais constantes. e é verdade. amei os textos e as estetica do blog.

prazer, eu sou sua fã.

Papagaio Mudo disse...

vAMOS lançar um campanha:

troque seu clichê por um poema -
ou vice-versa

>¨<

Papagaio Mudo disse...

Valeu Jéssica*

apareça mais!


Bjs

Gustavo






>¨<

Papagaio Mudo disse...

Kívia,

adorei seu comentário!
tens razão: "os clichês ficam cada vez mais constantes"
é um clichê sobre um não-se-sabe quem existe sem o outro:
ovo ou galinha?
Eu me importo, como escritor, com a tonalidade das palavras, sendo uma, ao mesmo tempo, espécie de criador e criatura.
e "não sei oq comentar" tudo é clichê, né?
não sendo falso,
"obrigado pelos elogios!"
meu sincero agradecimento.
Beijos,

Gustavo

ps: cli.chê sm (fr cliché) 4. O mesmo que chavão e lugar-comum.
acho que tá na moda rsr