quinta-feira, fevereiro 12, 2009

Noites Adentros, NY

T e r c e i r a & Ú l t i m a P a r t e New York – Paris, 19 de fevereiro de 2010
Última Chamada


Vieram os anjos pousar na terra.
Convidei a Linda e a Pixie para irmos à exposição do Nicolas, namorado do Lloyd, meu editor em NY. O Nick tinha a estranha mania de pintar o rosto das pessoas. Gostava de mostrar com a sua tinta, o quanto era capaz de nos exaltar ou humilhar, e nos transformar em anônimos. Pegue o cup-cake e me passe a navalha – era o título da exposição, traduzindo Take the cup-cake and pass me the razor. O Lloyd me disse, durante o vernissage, que onde eu estivesse que continuasse a escrever e me desejou boa sorte. Mandou que eu me cuidasse como se fosse meu pai e como se eu fosse um menino. Disse que jamais me esqueceria como se jamais fosse me ver, e prometeu depositar aquela grana na minha conta (eu vivia da pequena herança que recebi de meu pai). Na verdade, o Lloyd queria mesmo explorar qualquer rascunho que eu escrevesse, na primeira oportunidade. Aquela talvez fosse a última noite que passaríamos juntos, eu, a Linda e a Pixie. Sentiria falta daquele pedacinho de mim que estava deixando ali, mas ela ainda me amava. Comeríamos pizza em Little Italy e ciao, arivederti. Desculpas, era o que queria dizer para a Pixie, mas estava cansado dessa palavra. Minha vontade era voltar e pedir a Linda que a deixasse morar comigo por uns tempos, mas dessa vez eu não toquei no assunto. Essa foi a nossa despedida, não mais.
Na manhã seguinte voaria pra Paris, com intenção de recomeçar a viagem de onde eu parei. Lembro-me o exato momento em que me perdi em minha senda. E lá estava eu no aeroporto, um abraço no vazio, um beijo do vento. E os anjos desceram do céu.


>>¨<<

(c o n t i n u a...)

19 comentários:

Cris Rubi disse...

oi querido, obrigada por seu comentario e desculpa a demora em responder-te

beijo grande
Volte sempre

Liberté disse...

"Antes dócil e em perigosa senda
O justo seguiu seu curso
Ao longo do vale da morte'"

wii & É, lili.
:)

Dulcineia disse...

Gostei deste espaço, tão cosmopolita.
Cá voltarei.
Um abraço

expressodalinha disse...

Elas estão sempre a sair e entrar na nossa vida!

Francine.VS. disse...

Olá!!
Isso aqui tá mesmo um show de bola!!! Incrivel cada imagem que vi e cada palavra que li! Uma delicia ver e ler!! De quem são os desenhos e fotografias???!
Valeu por passar lá na minha página... Sua visita é sempre ótima!!! Apareça mais vezes!
bjo, sdd

A Flor do Sul disse...

qUERIA VER O ROSTO POR TRAS DA TINTA.

Cris Rubi disse...

obrigada pelo comentario e carinho
volte sempre
bjinhus

NiNah disse...

Obrigada pelo seu comentário no meu espaço.
Bjo

Sabrina Davanzo disse...

Ei, Gustavo!
Obrigada pela visita!
Gostei mto daqui também. Voltarei!

Bjos!

Menina do mar disse...

Pois que continue... De cá aguardo(:
Bom fim de semana Papagaio-Poeta

Karla disse...

Não li desde o começo mas cada parte (que li) traz em algum lugar o todo. Não sei que lugar é esse. Se eu procuro, não encontro... O sentido, o "todo", a essência, o fim (no sentido de finalidade) se sobressai a posteriori pois está dissolvido, "disfarçado" nas palavras. Como se a opção pelo verbal fosse apenas um detalhe.

bjos

Papagaio Mudo disse...

Karla,

Na real?
Não existe linha de tempo nesses textos, mas algum nexo com certeza, se procurar encontra, olha olha.. rs

Beijos,

Gustavo

Papagaio Mudo disse...

menina del mar,

gutes Wochenende!
Küsses

>¨<

Papagaio Mudo disse...

Sabrina

Ninah

Sejam bem-vindas. Entre e fique à vontade. Espero que gostem do meu espaço e palavras. Parabéns pelos respectivos blogues! high quality..

Beijos,

Gustavo

Papagaio Mudo disse...

Flor do Sul,

O Nicolas é phoda, viste? Ficamos com vontade, pouco à vontade. Ele é contemporaneo, tadinho.. Tem gente que compra, tá cheio da grana, l'argent, din-din, money! viva a arte contemporanea!

Papagaio Mudo disse...

Francine V.S. Francine,

Pujilista, boxer, boxiadora de pompas bromas e conceitos, dançando no ringue!
Só você consigo mesma..
Obrigado pelos elogios, mas devodizer que o seu blogue está também muito bom. Com todas as referências que você citou sobre o meu, bom de ver, bom de ler, circular, encantado.
Você está com tudo.
Beijo,

Gustavo

Karla disse...

Você não entendeu o que eu quis dizer... tá certo fui confusa... Mas só falei bem, muito bem, por sinal.

bjos

Papagaio Mudo disse...

Karla,

eu prefiro esse gira-sol a aquela flor cor-de-rosa
lembra-me uma caverna fria um túnel sem fim sem luz
beijos,

Gustavo

ps: quero responder com calma seu primeiro comentário.

Kay disse...

Olá Gustavo,

essa fotografia que escolheste pertence a uma artista portuguesa a Helena Almeida, que por acaso é uma das minhas artistas plásticas preferidas
:)

Beijo