quinta-feira, abril 23, 2009

Caro Diário,

Parece que eu não sou eu mais. Parece que eu não se pareço mais comigo, aquele eu antigo, velho, morno e gélido. Olho no espelho e não ouço minha própria voz. Volto pro quarto com a mão doendo. Eu quebro cavalos, enquanto admiro a paisagem, eu quebro cavalos. Ao fim da tarde, a superintendência do caos procura a palavra pra poder dançar. Vieram sem nada. Senão a observação, os prédios, enquanto passo devagar, de moto. Sem nada, senão apenas as formas de âncora e também de mim. Um T atravessado nas pedras, segurando meu barco que a Tempestade Tempestade tenta levar, com os ventos tempestuosos e a força do mar. Ao tempo que torno minhas forças para o sentido que, teoricamente, menos trair-me-ia. Começo a ouví-la e vê-la com seus treze olhos. Desculpa, mas eu não falo esloveno. Ninguém me preparou para isso. Sim, deixo, deixo disso. Entro nessa sem compromisso de ter-que-ser-forçosamente-aquele, mas ser apenas - feliz. Com a mão de duas mãos aquela de pa-pa-pa-pa-pa tornando realidade aguardando a oãçarapes. Amigo, você ainda não conhece minha pequena, e isso não acontece todo dia.

>>¨<<

23 comentários:

Tempestade disse...

Gostei do seu querido diário!

E claro das tempestades.....


Beijos Tempestuosos!

nina rizzi disse...

um tesão aravessado nas pedras
: é que eu amo cav-alos :)

(lembrou minha transitoriedade)

hm. afinal vc gosta mais de vc antes ou agora? aliás, vc é vc mesmo? quer dizer, vc ode ser vc mesmo?

Papagaio Mudo disse...

Nina,

Bem, eu não sou mais Eu-ego mesmo, mas o Eu-novo já não reconhece o antigo-Eu. Ele gosta mais desse novo-Eu, e eu, enquanto pessoa, gosto mais de mim assim, repaginado. Ele virou uma página da vida. Agora Eles se misturaram na ordem cronológica dos alfarrábios, e deslizam pelo vento dos tempos, das memórias perdidas... reticente, lúcido, frágil, como uma criança que acaba de nascer.
Abraço forte,

"Eu é o outro."
Arthur Rimbaud

Papagaio Mudo disse...

vagam...

Karla disse...

adoro-te


bOm dia!

Adriana Godoy disse...

Desculpe, também não falo esloveno.

Gabriela disse...

Diário complicado este, Gustavo!
É um Eu-reinventado, um Eu-reciclado???
Como Mestre de Matemática ( como vc me chama, rsssss) vou responder à sua pergunta do outro post e digo-lhe que nem toda a equação tem solução! Há aquelas em q a dita é impossível, outras é indeterminada...Mas podemos sempre inventar!!!
Bj.

Talita Prates disse...

Obrigada pela visita!
Que bom que curtiu o blog, fico imensamente feliz!
Fica o convite pra voltar sempre que possível!
Maravilhoso e profundo esse texto seu. Gostei muito...
Um bj.
Paz.

Dulcineia (Lília) disse...

Namaskar!
Saúdo os dois Gustavos!

Dou um abraço sentido ao Gus renascido, com a certeza de que se vai tornar forte!

Gus, querido. Não tenho andado nem por aqui, nem por ali, porque o meu "PC não deixa. Cada vez que salto de link, bloqueia.

Mas, isso não quer dizer que não pense em vocês. Penso e faço-o com um imenso carinho. Irritada por não poder ler as v/crónicas, os vossos "picanços".

No Arco-Íris, estamos a agilizar. Amanha, temo quem conta um conto"

Beijinhos Gua.
Ver se pra semana vou a um posto público e ponho a escrita em dia.
Até lá, trata os dois Gustavos com um imenso carinho. Faz uma vénia ao Gus que está de partida. abraça com força o Gus renascido
Com carinho
Lília

Dulcineia (Lília) disse...

Namaskar!
Saúdo os dois Gustavos!

Dou um abraço sentido ao Gus renascido, com a certeza de que se vai tornar forte!

Gus, querido. Não tenho andado nem por aqui, nem por ali, porque o meu "PC não deixa. Cada vez que salto de link, bloqueia.

Mas, isso não quer dizer que não pense em vocês. Penso e faço-o com um imenso carinho. Irritada por não poder ler as v/crónicas, os vossos "picanços".

No Arco-Íris, estamos a agilizar. Amanha, temo quem conta um conto"

Beijinhos Gua.
Ver se pra semana vou a um posto público e ponho a escrita em dia.
Até lá, trata os dois Gustavos com um imenso carinho. Faz uma vénia ao Gus que está de partida. abraça com força o Gus renascido
Com carinho
Lília

Van disse...

Ahhh meu querido,
Eu adotei aquela frase do Caio que você me deixou de presente no instante em que a li, aqui mesmo no teu blog. É isso!
Em dias de frio, lateja e dói tudo o que me feriu.
Mas já te digo que latejar, doer, sangrar... é sinal de que estamos vivos!!!!

Quanto ao teu novo-Eu... Digo-te o que digo a mim: Ser sempre outra, mas ser sempre Eu.
Ser crisálida, casulo... Somos sempre essa mutação. E quanto mais mudamos, mais nos conhecemos e nos tornamos conscientes do que somos.

Tua escrita é assim onírica: Nonsense, imaginária, caos... E ainda assim sufocantemente real.
Parabéns!

Beijucas

(l' excessive) disse...

Hum... belo cantinho! Começando pelo PAPAGAIO MUDO , blaue augen, lesen e outras palavras alemãs soltas , sem contar com a prosa.
Gostei demais.
E o que é o gatinho ali perto de seu profil!!!!!
Lindo

jugioli disse...

Mudanças... eu as vejos como necessárias, mudar significa crescer em outros lados... como as estaçoes que passam. Ser apenas outono sem esperar pela primaveras, seria muito chato.

Obrigado pelo comentário no @dis-cursos.

Alanna Karinne disse...

Para mim tudo é relativo.
De que forma a sua filosofia vê o mundo como algo ilimitado?
Para descrever um pouco do meu eu,tantas vezes reformulado,fui adequada aquele termo.
Obrigada pela visita. Volte sempre que puder.
Teu cantinho é aconchegante.
Tbm gostei.

Abraços,
Alanna Karinne.

b disse...

Esloveno...o Mago tá trabalhando muito bem em você.
Mas sugiro um passeio sob o Sol - porque te dará energias e intuição prá te acercares desse novo eu - que daqui a um tempo, também nao o será....
BOM!
VIDA É MOVIMENTO.
CIRANDA.

Avassaladora disse...

O "Papagaio Mudo" me atraiu...rsrs
Mas ví que de mudo não tens nada!
Uma melancólica reflexão...
E um doce "Querido Diário", que me remete a uma adolescencia longícua...rs

Muitas perguntas e poucas respostas...

Beijos avassaladores!

Uma semna linda para vc!

Eu sei que vou te amar disse...

Um diario que se abre deixando os sentimentos numa nostalgia infinita!
Beijo doce

BAR DO BARDO disse...

vc viaja na fissura do desejo.

seu desejo deseja apenas ser feliz.

vc deambula, espírito!!!

amém!

Ester disse...

Oi querido,

seu desejo é uma ordem, ou o contrário,

o importante é que estou aqui humildemente para pedir-lhe um voto, pós votação, pois na verdade
vc gentilmente votou antes que eu
lhe pedisse,

preciso confessar, embora que tardiamente o quanto gosto de ler-te, seu blog é diferente de tudo o que vejo normalmente por aqui,
isso é ótimo!

e não sonhava que fosse importante
para vc um recado meu aqui,


pronto.

bjs meus.

. fina flor . disse...

ser às vezes é difícil..... bom mesmo é estar presente em cada momento, querido

beijocas e boa semana

MM.

Carmem disse...

Vim aqui agradecer as palavras de carinho em minha página e dizer que será sempre bem vindo por lá!
O teu Blog é muito bom!...Gostei!...

Boa semana!

Papagaio Mudo disse...

Oi Carmem,

Você foi (é...) a décimo-milésima visitante do Papagaio Mudo,

ou,

a visitante número 10.000 - dez mil!
merece um post!
vou fazer uma surpresa...
abraço,

Gustavo

Papagaio Mudo disse...

ERRATA:


décima milésima