sábado, abril 18, 2009

little blue girl

O mistério que embrulha esse teorema, envolve esse enigma, sempre repete a mesma coisa. Minha doce Lolita. Você bebe água e eu te bebo. Fico ébrio. Você coloca suas pernas sobre as minhas coxas, e eu sinto o seu sexo. Quero engolir sua boca, mas você me beija mais do que eu te beijo, e adoro. Sinto teu seio pequenino de ninfeta, arrepiado e duro, no escuro. Você me embriaga como quem não quer nada, enquanto bebe água pra matar a minha sede. Parece interminável, as horas passam feito minutos. Esqueço de tudo. O trabalho inexistente, a dor do passado com rima pobre. Esqueço-me da dor de hoje de ontem de antes de ontem. Esqueço que o mundo amaldiçoou-me com sua velha falta de morais, com sua velha soberba, com sua velha irracionalidade, com seu atavismo das cavernas. A dor física não me importa mais, a morte não me importa. A vida importa. A vida importa porque suas maluquices de ninfeta me fazem ter mais coisa na cabeça. Adoro seu cabelo todo lindamente atrapalhado sobre seus olhos sobre o meu rosto. Estou entregue a você, e de repente seu beijo é o gostoso o caminho percorrido no instante eterno, efêmero e derradeiro em que te quero. A paisagem, uma fogueira elétrica ao lado da cama e você. A Lua lá fora espreitando nosso amor como o sorriso do Gato. Nesse momento quero esquecer meu passado. Quero esquecer outras luas, outros invernos, outras trepadas, outros beijos. Nada mais existe. Coloco fogo na atenção contínua que mantenho em você. Sei muito bem que não sou nem nunca fui o único que já sofreu. Nessa hora você se entrega e sobe sóbria sobre mim, já bêbado de ti. Quem é você afinal, ó pequena? A palavra, nesse caso não diz nada. Não importa, sinto sua alma.
Lobo Mau

10 comentários:

Papagaio Mudo disse...

Quando os vampiros cantam é porque os filhotes de passarinho já vão amanhecer.

Gisele disse...

O desejo!
Lindo Gus,o fundo musical tb! :
Abraço
Gi

nina rizzi disse...

tu é maluco?
te escrevi em todos (ou quase) os postes desse blogue. vc é que sumiu, não eu. aliás, até e-mail eu te mandei, está até agorinha por responder...

detesta auto-play? tira do seu blogue! :p

maluquinho, maluquinho... responde o meu e-mail de quase duas semanas atrás, vai...

a dri é ótima. e a minha xará dá umas escrivinhadas. eitaeagora.blogspot.com

até que fim. parece que emergiu. mas tá doido!

: "só doido, só poeta!"
(adoro...)

Adriana Godoy disse...

Texto porretíssimo!! Muito bonito e sensual...dá vontade de ser ela: a little blue girl. Bj

Gisele disse...

Oi Gus!
Obrigada pelo toque lá da janelinha :)
O verificador de palvras não evita spans? ...
Janelinha já tem :)
Valeu
Abraço
Gi

Spark disse...

Um excelente texto acompanhado com uma grande musica! Mto bom...

Um abraço

angel disse...

Este papagaio fala e muito e bonito.
Delícia deve ter sido sentir e delícia é imaginar tudo isto.
Ótimo domingo
Angel

Cadinho RoCo disse...

Quando mulher tira mudez do papagaio eis que o bicho dispara em pronunciamentos arrepiados e delirados pelo libertar do som e de outras coisinhas não menos importantes, prazerosas, alucinantes.
Do seu comentário no Cadinho, tenha vergonha não. Rejeite o expediente do anonimato tão bobo quanto mesquinho.
Cadinho RoCo

Tempestade disse...

Amei!
E a música também!
Beijos Tempestuosos!

nina rizzi disse...

eu troquei a música que persiste autoplay. mas só porque é a TUA cara. depois desta, nunca mais...

beijo.

eu tou preparando um tratado, visse. pra que sejamos homo-eroticus ;)