domingo, maio 24, 2009

Acid Syd


Pow R. Toc H.

Foi no ano de 1969 que o Crazy Diamond não aguentou. Pirou de vez. Nos shows apresentava comportamento anormal. Enquanto o Mr. Mojo Risin’ – Jim Morrison videnciava no palco seus mentores, indios americanos “da pesada” manifestando seus poderes shamânicos de tal forma que The Lizard King, ou voltava da onda e ficava “de cara”. Como Barrett estava na Inglaterra, sob certa moral vitoriana remanescente, e não era nenhum sex simbol, não podia se dar a esses pitís orgásmaticos do vocalista Dos Portas. Também porque não via shamans. Estava conectado à oitava dimensão onde só se enxerga (sente-se na verdade – sinestesia) luzes e cores. E foi nesse sonho em tecnicolor que a mágica da indústria se fez. Nesse texto vamos desmascarar o Mágico de Oz. The Wizard of Oz – Wizard que quer dizer sábio, que não passa de um ludibriador como todo mágico ilusionista. Então foram necessários alguns ajustes para que essa mágica funcionasse precisamente. Em 1969 o Pink Floyd faria sua primeira turnê nos Estados Unidos. David Jon Gilmour, também naturalde Cambridge (foi agraciado com a Ordem do Império Britânico) já acompanhava a banda como uma espécie de playback do Syd Barrett. Gilmour sabia todas as músicas e cantava todas as letras. Por ironia do destino, foi ele quem ensinou Barrett a tocar guitarra. David Gilmour era certamente mais técnico e menos experimentalista que Syd. E foi isso que conduziu a banda – mais técnica explorando o experimentalismo psicodélico plantado por Syd Barrett. David absorveu devidamente altas doses de psicodelia para remedar e fazer os vocais de Barret, mas ainda falta-lhe descobrir os engmáicos segredos que Barrett nunca nos contou. Um pouco eles nos revela na plasticidade das primeiras músicas que criou com a banda. Brain Damage.

11 comentários:

LUA disse...

oiiiiiiiiiiii estou passando por aqui ta?!
Sempre estarei nesse, beijo.

Papagaio Mudo disse...

oi Lua!!!

agora você acertou! o bizzar bazzar é onde coloco minhas loucuras que não cabem aqui. Sem sair do tom...
menina, volte mais vezes. Obrigado pela visita.
beijos,

Sol

Gisele Freire disse...

Muito legal esse clip Gus!

Danitza disse...

Lembrei-me de uma época em que consumia revistas de música... E de quando li Christiane F, tinha uns 14 anos... Putz, já se vão 20 anos.
Saudosismo é coisa de velho, não é?!
Beijão e estou de volta com os meus pitacos!
Saudades!

BAR DO BARDO disse...

Cara, você está biografando mesmo!

Muito bem!

cirandeira disse...

Pois é, "falaram tanto"..., mas já curtí muito o Pink Floyd!
Vez por outra ainda curto e vou-me embora pra Passárgada, porque aqui,
não sou nada, nem ninguém!
Muito boa a tua postagem.
Bj

Karla disse...

Gu vim dar uma olhadinha no seu blog para ele não sentir sozinho. rs
Fica tranquilo que hoje mesmo você tem seu pc de volta,viu?
Beijão,Se cuida. Te amo. Sua irmã!

Fernanda Carlos disse...

Obriigada por ter ido no meu blog e obrigada pelos conselhos!
=)

Kivia Nascentes disse...

foi ai que eu comecei a uivar.

myra disse...

frank Zappa, meu tempo...e o Pink Floyd, adoro,
sou myra landau e gostei muito de teu blog, um grande abraço, e parabens,
www.myra-parole.blogspot.com

www.myralandau.com ( pinturas, sou pintora )

Papagaio Mudo disse...

Oi Myra Landau,

Quem se apresenta por nome&sobrenome geralmente é famoso. Você é famosa?
Adoro pintura, adoro Floyd, adoro Zappa. Já temos, pelo menos, três coisas em comum. Agradeço muito sua visita. Apareça mais vezes!
Abraços,

Gustavo