sábado, maio 09, 2009

caminho

Está sendo esse reencontro. Está sendo aceitar-me de volta. Hoje, como em um solo de sax tenor, foi preciso expirrar no ar todas as lágrimas que sobravam. A arte latu sensu de estar só e as noites se passaram sem você - meu anjo. Madrugada e a solidão não mais incomodam. A solidão é só nossa e os anjos estão à sua volta. Aceitar-me de volta, encaixar minh’alma no corpo, coisa que fiz aquele dia, quando ela se desprendeu. Ouvindo o barulho do vento. Árvore roçando as folhas e o vento lambendo cada uma. Brisa que suave(-mente) lambe também meu rosto.
Hoje a Lua está linda e quase cheia. Reencontro-me comigo uma vez mais. Aproximo-me de mim. Estive fora, estávamos de mau. Eu de múltiplos Eu(s). As noites que passei sozinho, sem você, sem mim mesmo. Noites que passei exigindo a sua presença, e odiando. Portanto esse eu se afastou de mim. Foi para longe o eu Bom. Atento a todos os movimentos. Possíveis de captar, quando não pude dormir aprendi a escrever. Sou um cidadão do mundo e acho certas coisas absurdas, mito de Sisifu. No entanto, o Cigano esteve em minha casa. Eu lhe presenteei com uma foto uma revista e uma cueca. Ele disse que não me preocupasse com a feição das pessoas que passam sem rosto. O resto é vida.

9 comentários:

Tempestade disse...

Você sumiu de mim....
Ventos vão te trazer?
Beijos Tempestuosos!

Ana disse...

Adorei esse texto, reflecte bem o que sinto neste momento.
Beijinho e bom domingo

Papagaio Mudo disse...

Oi Ana,

O texto é de recomeço. Se você se identifica com essas palavras, que tenha um lindo e feliz recomeço. Renascimento. Começamos a reaprender as 'coisas' da vida. Beijinho,


Gustavo



ps: Feliz domingo das mães! afinal, também vamos passar o dia, não é?

Papagaio Mudo disse...

Como sumir DE uma tempestade?
Já vi sumirem EM uma.
é um questão de pronomes...



Gustavo


ps: Storm, não sumi de ninguém. Apenas me encontrei.

BAR DO BARDO disse...

Há um feiticeiro nesse texto!!!

Papagaio Mudo disse...

ganha uma dose quem encontrar!

Bruna Mitrano disse...

re-começo tem tudo a ver com lua...

Adriana Godoy disse...

Papagaios!!! Gostei pra cacete. Texto bão demais, com uma certa dose de lirismo, é claro. beijo.

Papagaio Mudo disse...

obrigado Adriana!
a dose de lirismo pode ser sem alcóol? parei.
bejo,

Gu