domingo, setembro 06, 2009

Chá com porrada

Dístico

Mes chers amis
les enfants du péché originel

Lamento muito o eterno Sunshine de uma spotless mind da janela do meu quarto. Eu estou vendo a mim mesmo como se sentado. Freak comportamento pálido. Palpitação, coração acelerado na direção oposta quando afirmo. Quando nesse período vimos um ser humano moderno. Olhar afiado e carismático, distante. Oferecemos a nossa gratidão como exercício diário. Quanto mais adequado ao sentido e ao significado do dia dos nossos antepassados. O coração realmente está em um sonho de infância no campo. Alguns encontros dramáticos. Melodrama é um pouco mais como aquelas meninas que eu bem sei como descrever. Minha vida foi cruzamento dramático da minha pele. Vivo muito, sem nunca respiração, numa seqüência consecutiva de eventos, ou artis artis e fui para cantinas escolares beber-los, fazer amor com eles. Meu leite é pimenta. Entretanto, um litro de suco de fruta, beber leite vida real. Ao inverno ela Shortlist minha mente apavora, pois todo profeta é triste “oh mon dieu mon dieu... Pourquoi moi?” Além disso, neste momento, embora confirmando o que tenho escrito, você sabe, minha vida é muito semelhante a isso. A obrigatoriedade de retornar a um caminho dentro de mim. Não-verbal, palavra-livre, contínua e prolongada, estendeu um caminho reto. Sem dor, sem alegria, sem nada. Nenhuma ambição sem brigas, sem nada. No riso, sem lágrimas nem nada. Sim, eu ainda posso conseguir. Digo, como o caminho é mais longo, parece não ter fim, parece tocar a mão de ninguém. Um pouco de alegria nos meus
olhos enevoados.

18 comentários:

Papagaio Mudo disse...

dístico

s.m.
2. Poesia ou estância de dois versos.
3. Pensamento, frase expressa em dois versos.

Deusa disse...

Olaaaa , meu querido beija- flor !!
Gosto da maneira como se expressa.
Voce tem uma maneira peculiar , que não é para todos os " bicos" ...hahahah adoro isso !!
Vai la no meu blog ,saber o porque do "beija- flor"..rssr
Vi que gostas de Deleuze tambem ...
Deixo um pouquinho de mel pra vc ...rsrssr

erupção_do_ser disse...

´quando há um caminho, um percurso, com um ou mais versos, mais ou menos nevoeiro, outros paralelos se traçam, o importante é estarmo seguindo para algum lugar,
Carla
Abraço

Nydia Bonetti disse...

o coração sempre está em algum sonho distante... por isso estamos vivos.

Papagaio Mudo disse...

oi Deusa,

Sim, eu gosto de Deleuze, o dêdê...
ah, obrigado pelo mel.
unlamh!

Papagaio Mudo disse...

Carla,

Segue-se pr'algum lugar inexorável - a morte.
Por isso gastamos tanta prosa...
Abraço,

Gustavo

Papagaio Mudo disse...

Nydia Bonetti

palavras sempre mui acertivas...

Sil disse...

De mudo não tens nada, Papagaio... ;)

BAR DO BARDO disse...

texto muito bem construído, santo gus!

evoé!

Mateus Luciano disse...

extravagante
qui est sans péché jette la primière pierre.

W o n e s t r a ! disse...

Nose lo qe head :_ Pero todas son fotos mias, menos las qe estan en blanco&negro :)
Te sigo :)

Papagaio Mudo disse...

Sil,

dizem que falo demais...
e quem fala tem razão
razão razão razão

º>
))
- papagaio-Gus

chaapeenladissko disse...

jaja no entendi nada :1 un besi (L)

Papagaio Mudo disse...

Bardo,

sabes que, vindas de você, muito me agradam essas palavras.

Evoé!

Gus
Babalô-ogum e
Mestre em Fitoterapia aviária

Papagaio Mudo disse...

º>
))
=-

Papagaio Mudo disse...

chaapeenladissko,

usa el traductor de idiomas...
besos,

Gus

Lena disse...

olha,. ler seu blog hj foi abstrair um pouco o tempo passando. (isso é bom!)

e vc manda Evoé pras pessoas; deixo aqui o meu!

Raquel disse...

essencialmente no estilo do romantismo europeu do início do século XIX, eu apostaria =]