quinta-feira, setembro 03, 2009

bégayer

au fil du temps j'ai appris à bégayer

Aparecendo de vez em quando olhar para o céu,
respirando o ar.
Não se preocupar em saber porque. Fico feliz em falar com você. Não sei se vou ter a oportunidade novamente. O planeta em que vivemos foi cortado em dois. Um lado de mim, um de você. Ontem à noite ao flanar como um gato disse okay ao tempo e sua entrada de certos exames de ordem. Arquivados para uma ação de wake-up! anos forçados determinado a não entendê-los. Permanecer um pouco mais a dizer sobre o vento e o vento. Em suma, é importante para o vento. Menina do vento, eu acho que sim... realmente entorpecido. Continuar a partir de onde o vento começou hoje à noite. Estranho para mim que não seja doloroso. Talvez eu tenha me preparado para isto... de agir com a lógica de que havia chegado o momento de aceitar.

19 comentários:

Limom disse...

Estranho para mim que esse post não pareça tão estranho.

Limom disse...

Estranho para mim que esse post não pareça tão estranho.

Carla Martins disse...

Ai, que medo!

Ana disse...

realmente eh complicado de aceitar algumas ooisas


lugar interessante

bjs

Fernanda Brandão disse...

Olhe mais para o céu!

Deise Anne disse...

subjetivo e universal.
dessas coisas que dizemos de nós mesmos e que tem tanto a ver com os outros.

obrigada pela visita!
adorei seu blog. voltarei!

BAR DO BARDO disse...

ou se age, ou se usa a lógica...

impossível tal interação...

abraço, meu santo!

Poetíssima disse...

Obrigada pela visita.
Volte sempre..

Adorei teu espaço...

Abraços!
Poetíssima#

Ilana disse...

Gostei muito do seu espaço.. o texto então, nem se fala.

Abrs

Sabrina Davanzo disse...

Ei, Gustavo!
Pode deixar que lhe convidarei! Vai ser ótimo ter você lá. :)

Em breve vou colocar o convite lá no blog, mas você pode deixar seu email aqui tb: sabrina.davanzo@gmail.com, que deixo um convite no seu email tb.

Beijos e bom fim de semana!

Luciano Pfeifer disse...

Muito boas as imagens que o texto sugere. Fiquei aqui viajando ao lê-las.
Obrigado pela arte.

bia fá disse...

amei seu blog!!
o que vc escreve!!!
voltarei sempre!!!

bjos!!!

adorei sua visita lá no meu apê! :)

é ameaçador sonhar....(verdade)!

anareis disse...

Querido(a) novo(a) amigo(a),estou precisando muito da ajuda de todos os amigos. estou montando uma minibiblioteca comunitária pra crianças e adolescentes na minha comunidade carente aqui no Rio de Janeiro,se voce puder me ajudar estou fazendo uma campanha de doações. pode doar qualquer quantia no Banco do Brasil agencia 3082-1 conta 9.799-3, ou pode doar livros ,ou pode doar máquina de costura, ou pode doar retalhos, ou pode doar computador usado. se quizer fazer aguma doação entre em contato com meu email: asilvareis10@gmail.com ,eu darei o endereço de remessa. se voce não puder me ajudar com doações pode divulgar minha campanha, tenho 2 blogs no google gostaria da sua visita: Eulucinha.blogspot.com ,obrigado pela sua atenção.

Bia Mendonça disse...

Olá! Obrigada pela visita no meu blog!

Me identifiquei com seu texto. Muito bom.

bjs

Louise Martins disse...

Olá Gustavo!

Gostei tanto do seu blog que agora leio-o sempre que posso.
Também gostei do texto, de certa forma me identifiquei com alguns trechos.
Gosto do que escreve.

Parabéns!
Abraços.

Papagaio Mudo disse...

oi Louise,

Que bom ouvir suas palavras.
É muito bom poder se expressar, verbe-voco-visualmente, nesse cantinho da Web.
Abraço grande,

Gustavo

Vanilla disse...

Gostei...é bastante abstrato, preciso analisar p/ chegar ao teu sentimento rs
bjs e bom fim de semana!
Aguardo tua visita no meu blog!

Tempestade disse...

Realmente o planeta em que vivemos foi cortado em dois e por isso sumiste do meio da Tempestade.
Beijos Tempestuosos!

Papagaio Mudo disse...

Lamento muito o eterno Sunshine...