segunda-feira, setembro 14, 2009

Ray Gun

arte Chris Ashworth

Segunda-feira, um dia silencioso para mim. Dia propício para contar, pois o silêncio me ajuda a concentrar e dispersar os fatos. Tal como rasgar fotos. O silêncio, após um indesejado terremoto, cala fundo na alma de todos. Coragem pra dizer que se faz cada vez mais silenciosa. Ações chegaram ao movimento lento. Causticante, inclemente, inexorável horas passam. Palavras desaparecem sem se reconstruírem. Poesia encera, ao som gutural dos shamans, tudo que não consigo mais dizer. A ponta dos meus dedos toca com sonoridade essas letras. Quatro anos de orfandade e as paredes a fechar-se contra si. Fecho os olhos e no sonho, vejo-me sumir entre as nuvens. O caminho deserto.

Minha senda se perde na alma do nevoeiro

10 comentários:

Vanilla disse...

Silenciosa segunda pra mim também, por dentro está tudo um pouco cinza, não sei porque!

Andreia disse...

esta muito bonito *-*

Miss Complicações disse...

Eis um bom espaço para reflectir. Apreciar arte nas mais vaiadas vertentes. Passei por cá hoje. Certamente voltari ;)

Papagaio Mudo disse...

oi Vanilla,

silêncio de morte...
abraços,

Gustavo

Papagaio Mudo disse...

Miss Complicações,

Seja sempre bem-vinda. Passa depois pra tomar um café.
Abraços,


Gustavo

Papagaio Mudo disse...

Andréia,

grandes alegrias vs. grandes tristezas...
tudo abstrato porém tudo real e sem saber porque. Suas palavras resumem tudo, momentos bons e menos bons.
Como diria meu pai
"a vida é um ascenóide" como ondas...
abraço,

Gustavo
ps: acessem!

http://momentosbonsemenosbons.blogspot.com/

Papagaio Mudo disse...

fainéants jour...

karenina disse...

me gusta como escribes...sonaria ironico pero quizás el silencio sea la voz del alma...saludo!

Papagaio Mudo disse...

Hola Karenina,

el silencio de aquellos que no pueden hablar y callan...

saludos!

Gustavo

bbya silveira disse...

As pontas dos meus deods, tam,bém tocam com plena sonoridade estes pequenos botoes e acho que só assim consigo consigo falar em meio esse silêncio, que pra mim, varias os dias.