quarta-feira, outubro 14, 2009

cut-troats

“Melhor ser um covarde vivo do que um maluco morto.”
John Fante



Mais do que mover o mundo, mover a si mesmo. Dá a luz ao presente, e não às nuvens do presente. O andar iletrado de um projeto inacabado. Beijotes de primeiro amor correm seus lábios, mas não consigo avançar, portanto não alcanço valores e tampouco consigo tragar o néctar por mim mesmo, por mim mesmo depositado. Um método reflexivo, magister diabolus. Domina seus impulsos de morte! Vagando, flanando, observando do lado de fora de dentro de mim mesmo. Trocar a consciência velha pela nova. Como?



Pregúntale al Polvo

7 comentários:

Raai M. disse...

Sim, daqui a pouco iremos domina-lo por completo.

Jo Knobbe disse...

retornando o comentário:
gostei viu.
café amargo e forte
=)

Luiza Gannibal disse...

Fanteeeeeeee!... Amamos vc muito e tudo que vc escreveu!... Adorável.

Papagaio Mudo disse...

urbano, contemporâneo, cósmico, vou dormir...

Papagaio Mudo disse...

Luiza Canibal,


achei esse link para Pergunte ao Pó em espanhol. Degustarlo.
abrazos,

Gustavo

BAR DO BARDO disse...

Em experiêncas amorosas?

Luiza Gannibal disse...

Eu vi... demais... O Tolsta me perguntou "como ele faz isso?"... Eu disse: "o cara é safo"... Amamos o Fante docemente.