sexta-feira, março 26, 2010

the pan piper



A ensolarada musicalidade de mais um dia. As tarefas a serem cumpridas. As metas e o objetivo – apenas um final, um posfácio. Agora estou afim de “crescer” e me livrar da nova velha roupagem. Livrar-me do antigo self and selfish. Causalidade de redundância deleuziana. Eu = Eu. O silêncio entre a ordem e a ação. A verbalização do vocábulo e a sonoridade do fonema. A superação de um emblema, a separação de um símbolo criando signos, milhões de novos signos. Surpreendendo? talvez... agora Eu sou dois Eus. Sem arestas.


..........

Nenhum comentário: