sábado, março 27, 2010

Fuck Lolita, linda na linha. Aquele telefone e a sua voz molhadinha. Aquele chega pra lá, o primeiro e menos sutil. O mais odioso talvez. Pensar que uma voz no telefone... Fuck Lolita, já não estou menos aqui quem falou. Fuck Lolita, eu vou fazer um out-dress espiritual. Luzes, cores, harmonia. Fuck, Lolita, é tão difícil de entender? Fuck Lolita é tão difícil crescer. Fuck Lolita é tão difícil Fuck Lolita, levar você ao orgasmo? Deixa eu lamber sua alma e fazer as coisas que eu fazia. Vai, no ritmo de jazz, derrama sua poesia em mim, em nós. Fuck Lolita, penso em você toda hora. Fuck, Lola, por que fomos embora um do outro? Retrocedi no tempo. Agora as folhas de outono... lembram que tens muito a viver jovencita. Fuck, Lola. Vai sofrer, vai chorar, mas isso acontece...

Merda.

Nenhum comentário: