quinta-feira, abril 08, 2010

la movida madrileña


Essa música me marcou. Asfixia sexual. Você, nós dois, você sobre mim, você em mim eu em você, nós, Eu, Nós, um só diamante no escuro a te buscar. Saio da cena. Deixo vago o meu passado. Restam lembranças, que choram. Soçobrar em pedaços. Sou um mosaico. Pedaço por pedaço. Tudo chega ao fim. Nem sempre um fim desejado. Nem sempre um "fim" como propósito. Outras coisas mais sórdidas no caminho. Outras tarefas mais importantes nesse Wille zu macht. Desejo, vontade de "poder". Potenza. Perdeu-se em mais uma fiesta de la movida. No movivento da onda, no embalo da vida. Uma conchinha na praia deixada pelo mar... Chuáaaaaa... chuáaaaaaaa...

Nenhum comentário: