domingo, agosto 01, 2010

La Carmen tiene un cutillo.





Sim, suicidado pela sociedade. Interno, Artaud, pequeno. Carmen, suave vendaval, como uma bulerías. Sacou seu punhal e não se viu. Uma tedesca, uma grega, uma persa. Quê esforço faço ao traçar tais linhas, se todas essas moças foram minhas? Foram “minhas”, tantas moças belas, agora que sou essa besta-fera. Uma coisa é certa, todas elas tinham um cutillo.

Um comentário:

Luciano disse...

Gostei. Reflexivo e profundo.
Abraço de arte.