sábado, agosto 07, 2010

Solidão é uma coisa intrínseca


Deixa que meus olhos descansem após viverem tão gentilmente o dia. Deixa que eu corra sobre o meu eixo. Catequiza meus exús. Ajuda a dizer a eles que eu quero caminhar no caminho do bem. Ajuda a prosseguir viagem nessa jornada tão curta, por mais que a espera seja longa. Às vezes lembro-me de você e até choro. Dá-te forças ó Gustavo, ou pede uma ajudinha na subida - uma mão amiga. Estou cansado desse Sun set, meus olhos estão aguados como quem pula da sombra pra luz feito um gato, bichano sagaz, espreguiçoso. Sou como eu sou, sou o que fui o que eu era. Sou você sou eu, é. Amanhã serei meu pai, minha mãe e meus irmãos.


..........

4 comentários:

Lara Amaral disse...

O tempo não (me) pára.

Beijo, moço.

Papagaio Mudo disse...

Tuas idéias não correspondem aos fatos

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Intenso, prenhe de coisas novas por surgir inda mais belas que estas já... :)

Papagaio Mudo disse...

prenhe...