sexta-feira, novembro 05, 2010



Esse desejo de ser clean. Essa vontade de ser cool. Sem cobiça. Seu quem eu sou. Sou quem eu sou. Sei. Sou alguém. Alguém – simplesmente nada e nada mais. O que chamam disso ou daquilo deve ter relação com qualquer coisa que se nomeia. Vilipendiando seria a palavra sem referência a nenhum sujeito, ou seja, sem me referir a nada. Apenas essa palavra substantivada. Vilipendiar, vilipendia. Vilipendia como vento vil resvalando na relva. Alto de montanha. Copiosamente subir cada passo rumo acima se resguarda no isolamento. Leva seu corpo leve, leva leve montanha acima. Cada vez mais dentro de sua alma limpando e sendo limpa por cada minúsculo, ínfimo, secreto, vilipendioso vilipendio.

Nenhum comentário: