segunda-feira, janeiro 03, 2011

anda Lola

Alguém que nunca me falou de onde vinha ou pra onde queria ir. Tento entender e penso que sei do momento presente. Reminiscências de passado. De surpresa um rabisco. O mundo gira e não estamos mais no mesmo lugar. A mesma casa, os mesmos quartos, a mesma imensidão vazia dos meus atos. As portas agora são outras. O apartamento é pequeno. As coisas acontecem tão perfeitamente que chegam a ser sábias. O mesmo estado de ânimo agora que estimula a novas construções mentais. A visão está aberta para novas paisagens. Considero um alívio o peso da liberdade. A geladeira está vazia, mas meu coração está cheio de expectativas. Novas realizações, apesar das inevitáveis aflições da vida.

Nenhum comentário: