segunda-feira, janeiro 10, 2011

Hoje

deixa a página em branco. Deixa ocultas as palavras que não fazem mais sentido repetir. Deixa apenas a doce melodia da caminhada. Deixa apenas a lembrança das coisas boas e triviais que fazem os casais. Deixa essa noite seguir e dá o conforto que necessitamos. Deixa-me tragar o vento e calar as perguntas prementes. Deixa cair segunda-feira as formas gloriosas de rememorar. Deixa os problemas de lado. Deixa a fluoxetina fazer efeito. Deixa que apenas essas palavras invadam nossa alma, nosso coração, nossos sentimentos. Deixa o peso no lugar que ficou, vivamos a leveza. As coisas brandas e sutis. A estrela que nos vigia. O nome dos filhinhos. A afetividade que ficou no ar.. Afastar os problemas que existem tão fugazes. A vida nos abate, mas Chet e um baseado nos acalmam. Dormir me faz bem. Sem conhecer os segredos, mas acreditando nos mistérios. Derrama a esperança em nossa busca interior e pessoal. Nenhuma dor mais. Apenas o sono dos anjos. Nenhuma ansiedade mais se aproxima. Os ventos estão calmos. Passou a tempestade. Sentir prazer nas coisas pequenas, na espera delas. Ser humilde. Estamos mais fortes. O silêncio cai sobre nós graças ao amanhã.

Um comentário:

Liberté disse...

Que texto mais lindo!
Parabéns!