sexta-feira, fevereiro 25, 2011

Eu sou real

...era o que eu não sabia. Quero fazer algo novo. Sair do velho marasmo. Quero expandir meu vocábulo, meus olhos. Estou cheio desse mesmo sarcasmo. Quero isolar-me do prefácio e começar a ler a página trinta e três. Sem dicta ou contradicta. Quero viver, ser, ainda que mergulhado até a goela dentro de mim. Além de mim e que se expande por todos os lados, ao longo do meu corpo causal. Prece. Parece que vive alguém aqui dentro, um pequeno Jesus.

Um comentário:

Anônimo disse...

ok, thanks! try http://papagaiomudo.blogspot.com/