segunda-feira, maio 30, 2011

Efeito ping-pong

Quisera todas as noites fossem brandas e calmas e todas as mãos, todas as almas. Todas as estrelas postas se apresentam no entorno pós-novela, nasce uma nova estrela. Quisera não amanhecer todas as segundas-feiras. Dar um salto. Segunda o sujeito chega em casa cansado da falsa liberdade do fim de semana. Assiste as notícias do sábado, os gols do domingo. Até mesmo o apresentador do telejornal está meio lento, arrastado, frouxo. Toma um banho, assiste à novela, come um pão com leite e biscoito Maria, fecha as janelas, confere a porta da frente. O efeito pós-novela. Passa um filme na TV aberta. Já passam das dez da noite. Precisamente dez e vinte sete. Seu cheque não tem fundos. Procura uma roupa limpa pra sair na terça. Escova os dentes e deita-se.

E o sono não vem...




(continua)

Nenhum comentário: