sábado, junho 18, 2011

Contemplava o poente, belo como costuma ser nas tardes de outono, quando se unem num abraço estreito as tristezas do inverno e os esplendores do verão. O inverno que promete ser frio para os nossos padrões tropicais. Hora de tirar do armário aquele casaco de lã cheio de ácaros. Um deles foi logo encontrado pelo laboratório, em pleno decúbito dorsal. Hora de encontrar, como eles, na metrópole, algum






Refúgio



Urbano

4 comentários:

Fabi disse...

Muito bom o que esse papagaio mudo diz. Estarei sempre por aqui.

Gisa Dias* disse...

inverno, hora de entrar no casúlo...


adorei.

beijão

Papagaio Mudo disse...

Oi Fabi,

Bem vinda a bordo. Cuidado com os piratas.
Beijo,

Gustavo

Papagaio Mudo disse...

O Gisa,

As folhas de outono quando se vão...