sábado, maio 04, 2013

Feliz metedeiro



Feliz daquele que sai de casa sem dor, sem peso, sem mesura. Feliz daquele a quem compete repartir a loucura. Feliz o homem que ama uma mulher sem confiar e uma mulher que confia sem confiar. Feliz a mulher que fia. Feliz a La da ovelha feliz o jumento que segue sem seguir. Feliz o cavalo livre de amarras. Feliz o dono da cavalo que deixa partir. Feliz o ter sem ter que sentir. Feliz sentir sem ter sentido.  Feliz amargura que dói sem doer. Feliz loucura do louco que não compartilha, mas rouba as rosas vermelhas que lhe incomodam. Feliz o furto que causa. Feliz a maldade alheia, velha incoerência dada. Feliz um grito na madrugada. Feliz romper o silêncio. Feliz quando os olhos silenciam. Feliz ser macio e não ter nada. Feliz dormir no calhou de terra. Feliz ter o céu como terraço. Feliz o morto que morre de cansaço. Feliz é  a morte em vida quando a vida dura. Feliz a tristeza que me trazes. Feliz ser capazz de aguentar. Feliz as notas do jazz. Feliz o burro e fica o homem. Feliz o capim quando a vaca o come. Feliz quando aquieto o teto e durmo. Feliz meu mundo contra o murro. Feliz minhas notas de lobo.  Feliz ser tolo e não ser bobo. feliz cair de bunda quando se tem uma mola no cu. Feliz quando se é feliz. Daquele que já dormiu. Feliz daqui feliz de lá feliz a puta que o pariu que sumiu no mapa e o nos deixou pra criar, feliz poder escrevinhar. Feliz fugir feliz estar feliz a cor que já não vejo. Feliz beijo. Feliz janeiro. Feliz otário feliz deus. Feliz credo todinho seu. Feliz pai-nosso que estais no céu feliz maletta de dinheiro feliz porquinho hermeteiro feliz maluco da semiótica feliz santa ela que estuda robótica. feliz feliz feliz eu. Feliz fênix que resiliu feliz você que vai me ver. Feliz quem vai ter que aturar, ceda espaço de lugar. Felizes velhos novos querem ceder lugar. Chega de feliz vamos cantar. Triste é ser feliz o ano inteiro. Feliz abril que calhou de passar feliz mês de fevereiro.

E pronto.

Nenhum comentário: