segunda-feira, agosto 12, 2013

Cheguei a conclusa de que gsto mesmo é de escrever. Ah, como eu me fodo como quando agora ouvindo jazz no piano, que a antropologia já me qualificou. Jovens que escrevem poesia e ouvem jazz, algo assim, li num texto da faculdade. Acho que do Antony Giddens. A doutora Maria Horta me disse que de 1999 a 2005 o autor, no caso o Giddens, ilustre desconhecido antropólogo estadunidense, um quase “referencial teórico” muda de opinião sobre certos assuntos. Poxa, a filósofo Leandro Konder, arrasando o renomado Giddens, porque ele deixou a braguilha aberta. Fodas esss teóricos a parte. Que se matam sem se encontrarem pessoalmente. Falar sobre o homem-animal o animal homem em sociedade é como comer um guisado na Guiné-Bissau, uma comida de indecifrável sabor,

Friday brought for Crusoé some irresisteble
mysterious food

__ Mysterious human being, dude.
He said.  Mysterious undefined the same old new society.

Sexta-feira nu entendeu nada...

ato contínuo Robson comeu o guisado de uma só vezada.




Nenhum comentário: