domingo, setembro 01, 2013

catra-farun

A prosa avassaladora ataca quando já me perdi. Aliás, a falta de memória consequência da droga e best-sellers tem sido comum. Falta de memória pra pequenas coisas inaudíveis talvez só para mim. Estou como um gato, com o ouvido aguçado. Ouço através das paredes. ouço o hipertexto em toda sua totalidade. Através das grades da janela – primeira interface, primeira noção de percepção – carros passando, pessoas rindo, calhau de comemorarem algo.
Ouço pequeninas coisas sem parágrafo. Coisas miúdas, ruídos, o coro embutido nas lágrimas, mesmo sendo elas um olhar. Ouço. Tenho ouvido muito e visto pouco. Coisas na minha frente. Quantas vezes caí? quantas vezes me levanto. The age of gold is the age of old. The age of music is past. O mesmo que vendeu o interino soprou do sistema fio flutuador mesmo veio a vir para ir novamente não frite em frente a crescer o ET elaborado desafiando o boi cabra em pontos de corte em massa para se levantar.


Nenhum comentário: