quarta-feira, fevereiro 12, 2014

mangue town blues


Sim, seus discos jazziam em paz. Seu som, mas ainda era maneiro. Não de maneirismo, mas de desespero. Não é fácil sair “de cão” quando se vai peleá feito cangaceiro. Bala na agulha. Beng! Beng que els dicero... 

Parou de fumar por falta de dinheiro, mas foi sincero e foi à luta. Pois a vida é curta e curta o companheiro, aquilo que a metragem de febre e ferro a cada passo te oferece. 
Voe! Dentro das aquisições fundamentais do materialismo marxista existir consiste em enfrentar temáticas novas que se aproveitam de dinâmicas societárias, como por exemplo, a indústria cultural e a transformação dos conflitos urbanos. 
Desviando-se nas curvas do labirinto, através dos fenômenos supra-estruturais primários da sociedade contemporânea.  Escapando da esteriotipisação... 

Nenhum comentário: