sábado, junho 14, 2014

 - Atualizado em 

Ausência de Falcao não anima gregos: “Colômbia é forte do mesmo jeito”
o amigo pergunta sobre aberturas, outro faz cara de nada


 
Falcão

O amigo pergunta sobre aberturas, sobre jogos e sobre copas, e o outro, impávido colosso, confessa que, nos intervalos, tão logo se perceba o jogo começado, jogado na cama do quarto, escanteado, chateado, de portas fechadas, pernas abertas, eriçadas, vendo tantas pernas passando por entre as suas, tão másculas ou tanto quanto as suas, mais ou menos pelos, mas muito mais grossas, sem dúvidas...  sem dúvida que, nestes estados, excitado em copas em frente à sua modesta TV de led, ou ainda que fosse ao largo de um rádio uhf de seu modesto pai: toca bola daqui, toca bola de cá, cruza, cabeceia, lança, alisa, volante, centro, avante... a boca seca e a mão vai se enchendo...  na medida e no ritmo do jogo, in tensi fica, e fita tão mais próximo do corpo a sensação do gol...
ambos concordam, amigos, amigos, gozos à parte, bolas dentro, bolas fora, copas, paus, caralhos: quem deve tomar no cú são os babacas que comem pedra e mal sabem o cú que teem...

beijundas nessa onda toda, querendo o não, o brasil é do mundo, agora: aguenta:





Pedro Lima

Um comentário:

Gustavo Alvarez disse...

Muito bom. doutor. tem que aguentar mesmo. Agora é igual casamento arranjado, querendo ou não...
tem que dar.... rsrss