quarta-feira, setembro 17, 2014

60

verso agudo


Sonho velho guardado esquecido
como folha de papel amarelado
urra num canto da página
um solo de piano jazzado
gargalha e canta encanecido
encanta seu suave gemido
cada gotinha de uma nota
um pão mofado e verso agudo

Nenhum comentário: