quarta-feira, outubro 08, 2014

Dínamo da noite estrelada




night in Venezsia




Giacomo,
Incrível as coisas que o ser humano faz tentando agradar os deuses, como essa biografia assassinada, filho de Ôbá. Aquele pensamento de que a vida pode ser um rio, se você deixar ela ir seguindo, encontrando seu curso. Mas você também pode tomar as rédeas e fazer dela seu cavalo. É você quem escolhe. Rio ou Cavalo?
Com treze anos eu matei meu pai. Isso fez de mim um iconoclasta. Com o passar do Tempo, aprendi a matar meus próprios ídolos.
Tentando dormir
de luz apagada
tentando memorizar
alguma coisa boa
que fica, nada além. Vivendo hoje para morrer durante a noite. Não quero mais la belle mort. O dormir de um bêbado como um momento roubado. Longas noites de dissolução. Na maioria delas, ele dissolve-se a si mesmo, adormecendo feito criança. Louco, lírico, sereno.

Nenhum comentário: