sexta-feira, outubro 10, 2014

Dínamo de uma noite estrelada







Mediterranean Sundance




Código de palmas, castelo de cartas. O clown do jogo das contas de vidro, The glass bead game, o lirismo da fila nas capitais. Não houvesse a paciência e a tolerância não haveria filas. De noite em Copacabana a vida é uma luta. Em cada esquina um pivete, em cada janela um olhar, em cada cama uma puta. Tentar destruir aquele ar soberano sobre si, sobre eles e sobre mim. Obstruindo o fluxo de estrangeiros preocupados com seus

borós, godós e roteiros turísticos. Idiota e disforme contorcionista acrobata da dor estilo feliz. Sou o palhaço do jogo das contas de vidro, senhor Herman Hesse, mein freund. Nunca vi tantos eus em suas palavras.

Nenhum comentário: