quinta-feira, outubro 16, 2014

mes aimés amis


Francis e Klaus coração de cordeiro
mes aimés amis meus amigos mais amados
micróbios fechados
flores de papel sem peito
acariciaram um cartão postal de algum "algo", e você disse
desajeitadamente que se casou e deu à luz ao ego

Não há moitas no jardim francês
para aquelas aves estupidificantes
coração de ovelha
perfurado
engrenam com andorinhas, rosas e pombas na cruz
vidro metalizado e lavandas velhas
para os clientes, diversos patos
acontecimentos que se perderam na mente ou semelhantes, similares, assimilados
1, 2, 3, 4 bondes, dia 7 de, setembro de 2009, 27 bonde, 24 minutos, 79 minutos longe ou distantes

cheirando rotas
buracos, e bucetas no ecrã nu vis a vis orvalho
tipos
deitado nos trilhos
a distância do imediatismo e, lamento
queridinho de avental,
auto-cuidado!
carapaça de trompete e a beleza
nos limites máximos de um céu imaginário












para Cláudio e Francisca

por Gustavo

Nenhum comentário: