terça-feira, maio 19, 2015

nota breve

 
Carta de Jack Kerouac

O problema da desterritorialização é sempre estar aquém. Como estar sempre atrasado.
No que se perde a noção do tempo espacial. A vida fica bem mais difícil. Difícil entender a estrutura das coisas cotidianas. Tudo torna-se insanamente indiscreto. Escrever a estrutura. Para mim, essa é a tarefa que

demanda maior esforço intelectual. É complicado, obscuro.

4 comentários:

Gustavo Alvarez disse...

terrível, dramático, arriscado, perigoso...

Pedro Lima disse...

pois, se não seria desterritorialização se não largasse mão das estruturas...?
ae fica dificil mesmo, reentender, recriar, reformatar... rizomaticamente....?
não seria esse o verdadeiro risco?

Gustavo Alvarez disse...

Acho que não haveria tanto risco, Peter, se o mundo não fosse a máquina sociopolítico econômica que aparenta ser...
O terrível, dramático, arriscado, perigoso... será que, de fato, todos têm seus opostos?

Pedro Lima disse...

tudo está em relação,em todos, todo o tempo... aposto, imposto, oposto, à postos, isso, além de temível do insuspeito momento próximo, às vezes, cansa...