segunda-feira, junho 08, 2015

minha vida não é uma metáfora..



Alguns versos não são para serem entendidos. Algumas coisas que eventualmente eu digo são um buraco negro. Uma menina perguntou-me se eu só coleciono metáforas. Eu ouço tudo que dizem, mas isso me dói, como se eu fosse um falsário, um falsificador de sentimentos. Sabe o que devo fazer? Escrever. É minha casa mental. Vou até o quintal tocar tambor, raspar meu facão no chão a fazer faísca. Dizer que nem tudo na vida é genuíno, mas minha é. É minha casa.

Nenhum comentário: