segunda-feira, julho 13, 2015

chega mais perto






Em uma esquina remota através das trevas da incerteza
meu quarto sombrio,
assistindo-me de tantos dias
da esfinge silenciosa e nua

Não se move, não surge,
imóvel, intocável, muda
Impávida mudança da lua
dos sóis da porta giratória

Substituindo o interior vermelho cinza
os raios de lua vão embora,
mas ela estará aqui à noite,
pela manhã vai levar-me em vão

Amanhecer e amanhecer dão lugar,
feitos sobre a noite,
esse de gato procura - olhar
Fronteiras entrelaçadas com de ouro .........


.

Nenhum comentário: