sábado, outubro 24, 2015

It's funny how money changes the situation



As palavras são apenas um conjunto de letras e as frases uma junção de palavras, um parágrafo, a conjunção dessas frases e um texto, um bilhete para a eternidade. Ouvir com os olhos a palavra escrita. A semiótica busca o começo para encontrar o fim. A cor tenta retratar a realidade assim como a palavra tenta nomear a cor. A habilidade de interpretar a própria realidade está na subjetividade do olhar. A filosofia é de cada um. Não é difícil começar pelo fim, contanto que haja meios de entender. Não é difícil tentar entender o fim, sem meios nem começo. É fácil observar os meios, sem fim nem começo. É triste esperar o fim, que sempre vem. Pelos meios que me ocasionaram, até posso acreditar que o sofrimento chega sem aviso e o amor sorte do destino.
Soho. Flamenco Sketches. Chegamos ao apartamento onde Lloyd recebia seus convidados. Ele havia nos cedido durante o tempo que fosse necessário passar em NY, e finalmente saímos daquele hotel barato no Harlem. Não conseguia escrever uma linha, fazia uso de um dicionário. Uma revista em Madrid aguardava um texto meu sobre contemporaneidade e... Eu queria me jogar do prédio, mas quando olhava a vista do entardecer lá fora, mudava de ideia.
Um crítico da revista The New Yorker escreveu que “... sua maneira de escrever, even vaguely, refers to the classic Of Human Bondage, do escritor britânico W. Somerset Maughan.” ainda que vagamente remete ao clássico Da Servidão Humana. Um dos meus livros preferidos. Terá sido influência?

Nenhum comentário: