quarta-feira, março 16, 2016

Old

m la recherche de signes de vie

Uma antiga lembrança que ficou no tempo, mas se perdeu de mim...






Sempre esse mesmo tango negro, essa tara, essa sacanagem sem vazão. Esse todo-eu sem raciocínio, cansado de querer ser não querer, e sabe, foi minha loucura, nunca perdoei sua indiferença. A mesma folha seca. Ando cansado de esquecer inumeráveis noites em claro com as estrelas, lua, pensamentos obnubilados... Se acaso você chegasse. Essas minhas mãos são mãos que me fazem tremer. É constrangedor, irônico, tolo, culpar a si mesmo por todo embrolho. Deixe-me viver, a minha busca pelos signos de vida.


Nenhum comentário: