segunda-feira, agosto 29, 2016

inapropriadamente



Agora tudo o que eu queria era me preparar para uma grande jornada, talvez infinita. Mas depois de toda libredade posso ser preso por invadir um resersa natural particular. Agora vejo o que é privado ou não. Agora vejo que "propriedade é o roubo". Agora vejo como cercear nosso direito de ir e vir. Eu quero o simples prazer de ver o alto da serra. Sentir os ventos e estar só. Não sei ainda se vai ser hoje. Não sei ainda quando vai ser. Enquanto isso, vou indo, apenas. Esperando a minha vez. Conheço a solidão. Sou amigo da solidão. Descobri que quanto mais há solidão, mais se caminha em direção em direção à solidão.

Nenhum comentário: