sábado, setembro 03, 2016

save image as

http://66.media.tumblr.com/618755f3b5d03d7511b02f47f735b775/tumblr_ocwfklSHU61qz6f9yo2_r1_1280.jpg

Coloquei fogo no mato e o mato pegou fogo, metaforicamente, e eu me desesperei, de fato. Voltei para casa deixando aquele deserto para trás. Minha casa era outro deserto onde eu não descanso em paz. Fui para o meu deserto particular, que fica tão longe, tão perto. E até agora espero para ir para esse deserto, galgar mais um pedaço de chão. Se a espera não faz sentido, a ida também não faz sentido. Mesmo assim eu devo ir. O deserto te purifica te envenenando antes de si mesmo.

Nenhum comentário: