quarta-feira, março 29, 2017

conexão perdida

Perfect Day


Mesmo dia...
Lágrimas escoregam do nariz. Eu... Minha maior indignação é a falta de infomação. Esse desdém por mim, esse desdém desvelado por si mesmos e pela raça humana, esse culto não declarado à pobreza, como se, sob proteção da pobreza estivem imunes... à micro, macro violência social. O erro é pensar que alguém pode se refugiar do mundo, da resignificação iminente dos signos e conceitos. Pensar uma fórmula internalizada de mundo-vida e ser, talvez, apenas pensamento - um corpo sem orgãos. Assimila, interpreta e reproduz, mas neutraliza inconcientemente o mundo-paródia que ajudou a criar. O caso da impossibilidade de qualquer metafísica levou-me a demanchar o mundo, parte a parte, pedaço a pedaço. Começar desde o começo, depois recomeçar a desmanchá-lo. Cheguei às fibras mais profundas dessa trama, que com o tempo foram e mostrando. Meu processo de construção de um sistema de linguaguem é chegar ao modelo mais próximo do sensível, desde o primeiro beijo. Aproximar a palavra do inteligível numa tentativa de escapar ao modelo identitório da imagem não legitimado pela imagem da ideia. Basta dizer que destrincho um frango. Pô  pô pô pô ...

Nenhum comentário: